sexta-feira, 15 de julho de 2011

O Museu no Facebook

A Fundação Dr. António Cupertino de Miranda e o Museu do Papel Moeda já estão no Facebook!
Adira à nossa página! Clique aqui! (ao abrir a página só tem de clicar no "Gosto" que aparece a seguir a Fundação Dr. António Cupertino de Miranda para se juntar a nós!)

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Vencedores do Concurso NO POUPAR VAI O GANHO

1º Ciclo

1º Prémio

"A Cigarra e a Formiga" (teatro de sombras)
EB1 da Vilarinha,
2º A - Profa. Fernanda Almeida
2º B - Profa. Sílvia Fernandes


2º Prémio
"Uma Viagem com os Euros" (cartaz)
EB1 António Aroso
2º A - Profa. Ana Seabra
3º A - Profa. Carina Resende


3º Prémio
"O Preço da Vida Antigamente" (cartaz)
EB1 Fonte da Moura
3º A - Profa. Luísa Arroja


2º Ciclo

1º Prémio
"A Cigarra e a Formiga" (teatro)
Clube de Teatro e Clube de Música
Escola Fontes Pereira de Melo
Profa. Aurora Amaral e Profa. Sandra Tavares


2º Prémio
"A Cigarra Futebolista" (PowerPoint animado)
Escola Fontes Pereira de Melo
5º A - Profa. Daniela Vaz e Profa. Liliana Costa


3º Prémio
"Glossário Ilustrado" (mobile)
Escola Secundária de Fontes Pereira de Melo
5º B - Profa. Helena Martins e Profa. Idalina Silva


3º Ciclo

1º Prémio
"Monopoly Humano" (jogo)
Escola Secundária de Fontes Pereira de Melo
7º A e 8º A - Profa. Fernanda Magalhães


2º Prémio
"Poupar em Grande" (mealheiro)
Escola Secundária de Fontes Pereira de Melo
9º A - Profa. Maria Luísa Fonseca e Profa. Célia Ferreira


3º Prémio
Sequência de filmes "A Saga do Computador: Orçamentos", "A Saga do Computador: Empréstimos" e "A União Europeia"
Escola Rodrigues de Freitas
9º A - Profa. Delfina Raimundo e Profa. Manuela Faria

Dia Internacional dos Museus

O Museu do Papel Moeda festejou mais um Dia Internacional dos Museus de uma maneira especial: a primeira apresentação pública do projecto “Territorialização de um Novo Paradigma na Educação” que nasceu em Março de 2008 e que pretende o aprofundamento das relações com as escolas vizinhas. Este foi um projecto criado em função das necessidades reais, fruto de uma profunda mudança económica, financeira e social que nos levou ao desenvolvimento de um projecto de educação financeira verdadeiramente inclusivo. No total participaram 51 turmas que aplicaram os conhecimentos financeiros adquiridos no desenvolver do projecto em trabalhos finais que se expuseram.
O programa contou com exposição de trabalhos, visionamento de artes do palco, filmes e PowerPoints. No final a Senhora Vereadora do Pelouro do Conhecimento e Coesão Social da C.M.P. entregou os prémios aos melhores trabalhos do 1º, 2º e 3º ciclo, tendo cada um dos alunos e professores recebido um prémio, foi ainda atribuída uma Menção Honrosa a cada turma vencedora.
Estiveram presentes, para além da Senhora Vereadora, os Presidentes da Junta de Aldoar, Nevogilde e Ramalde, os Directores dos Agrupamentos de Escolas Manoel de Oliveira, Clara de Resende e Fontes Pereira de Melo, a Senhora Directora do Departamento de Educação da C.M.P., Dr.ª Ana Maria Magalhães, a Chefe de Divisão Dr.ª Branca Soares da Costa, o Prof. Doutor Rui Nunes, Presidente da Fundação Ciência e Desenvolvimento,a Dra. Alice Semedo do Departamento de Ciências e Técnicas do Património da Faculdade de Letras da U.P., bem como os membros do Conselho de Administração da Fundação.

O Museu do Papel Moeda sai à rua

No Sábado, dia 14 de Maio, o Museu do Papel Moeda juntou-se a uma iniciativa de divulgação do Dia Internacional dos Museu nas ruas da cidade do Porto.
Os alunos vestiram-se a rigor e convidaram os transeuntes a visitar os Museus e conhecer as personagens por eles "encarnadas".

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Palestra do Dr. João César das Neves na Fundação


“Portugal tem Futuro - A missão dos líderes empresariais cristãos”

Fundação Cupertino de Miranda – Sr. Prof. Dr. João César das Neves

Em tempos conturbados, foi com muito interesse que foi escutada a mensagem do Senhor Prof. Dr. João César das Neves. Uma palestra de ruptura positiva, de profundo alcance, de grande espiritualidade e moralidade, motivadora de uma reflexão séria sobre onde estamos e para onde desejamos ir. Nós, Portugueses, Europeus,
enfim um Ocidente em crise.

MISSÃO E O FUTURO, foi como João César das Neves iniciou a sua excelente apresentação, perguntando: Qual é a missão dos líderes empresariais cristãos? O Papa disse-o aqui no Porto, na sua Homilia: Meus irmãos e irmãs, é necessários que vos torneis comigo testemunhas da ressurreição de Jesus. Na realidade, se não fordes vós as suas testemunhas no próprio ambiente, quem o será em vosso lugar? O cristão é, na Igreja e com a Igreja, um missionário de Cristo enviado ao mundo. Esta é a missão inadiável de cada comunidade eclesial: receber de Deus e oferecer ao mundo Cristo ressuscitado, para que todas as situações de definhamento e morte se transformem, pelo Espírito, em ocasiões de crescimento e vida.
Perante o espectro das dificuldades lembrou que Portugal hoje é um País rico, quando comparado com muitos outros, ou quando nos debruçamos sobre elementos evolutivos como a alfabetização ou a mobilidade. Portugal é hoje um país rico, com o nosso nível de vida sete vezes superior ao de há 50 anos, duas vezes e meia mais alto que era no 25 de Abril, quase o dobro do que era ao entrarmos na CEE. Se a Inglaterra era um país rico há 25 anos, então Portugal, tendo chegado ao mesmo nível, também o é agora. Portugal era um país pobre nos anos 1950’s. Mas não damos por isso, sendo que mesmo os países ricos também têm problemas e às vezes graves problemas. Quando éramos pobres julgávamos que os ricos não tinham problemas. Mas têm.
Parece que não estamos consciente dessa nossa evolução geral positiva, quiçá esse é o nosso problema!
Somos ricos mas temos que trabalhar, meus senhores!
Temos que trabalhar, e logo como uma 1º tendência na reestruturação da nossa própria economia. O que temos? Uma população a viver maioritariamente dos Serviços (mais de 60%). Não será mau, mas onde está o Valor?

Ou seja, desejamos competir com a Ásia em termos de mão-de-obra? Seguramente que não, já que isso seria com desejar ganhar uma corrida de cavalos, mas correndo com o cavalo às costas!

O nosso futuro, que já é presente, passa exactamente por investirmos na Indústria e Agricultura, de Alta Qualidade.

Apostar na produção de Pouco e com Valor, sim, e Muito e Barato, não!

Aposta clara no Valor Acrescentado, no que aliás Portugal tem hoje muitos e bons exemplos, quiçá anónimos pelo facto do segredo ser a alma do negócio? Infelizmente fala-se pouco em Portugal destas alterações positivas de comportamentos.

Outra tendência tem a ver com a Dívida Bruta, que nos últimos 15 anos passou de 62% para 233% do produto! E porquê? Porque entramos no euro, e como jovens festivos ficamos Todos “Bibiti”! O pior foi a ressaca, alimentando-nos continuadamente com mais dívida! E o que temos vindo a fazer, quando tentamos cortar, é como cortar pequenas fatias, mas de uma bola de neve em permanente movimento!

Entramos no euro, e como jovens festivos ficamos Todos “Bibiti”!

Como uma terceira tendência devemos reflectir sobre a Brutal Perda de Natalidade, ou será que somos uma espécie em extinção tendo em conta a taxa de natalidade por mulher de 1.3. Um problema grave, e grave é o facto de ninguém falar dele. Existem neste momento graves catástrofes demográficas: a reposição das gerações é de 2.1 filhos por mulher, que é o nível dos EUA; a China, com «política do filho único», reduziu a fertilidade para 1,73 filhos por mulher; mas a Europa está abaixo disso, com 1.52; o pior são Rússia e Japão; mas Portugal tem menos que todos esses!
Vivemos hoje uma verdadeira catástrofe demográfica!

E perante este cenário de uma crise Nacional que nos envolve, mas igualmente uma crise Ocidental pergunta:

Qual será a missão dos líderes empresariais cristãos? Fácil: o de anunciar Jesus Cristo, nas condições concretas da vida em que nos encontramos. Ou, pelo erro fundamental que os cristãos cometem ao separarem a sua fé da sua vida, sendo cristãos ao domingo na missa, e no resto do tempo são cristãos bem comportados e isso bastará! Ou, para igual sentido de reflexão interior, referir o que o Papa disse na última encíclica: O espírito empresarial, antes de ter significado profissional, possui um significado humano, está inscrito em cada trabalho, visto como « actus personæ », pelo que é bom oferecer a cada trabalhador a possibilidade de prestar a própria contribuição, de tal modo que ele mesmo « saiba trabalhar ‘‘por conta própria'' ». (CiV 41)

E agora temos uma economia que não cresce e plena de Endividamento, sendo este um dos problemas que nos impede uma recuperação rápida. Do endividamento que gerou a crise, ao endividamento gerado pela crise, até à facilidade do endividamento, Todos nos deixamos endividar, e desde 1995!
Mas ao mesmo tempo em que andamos muito ocupados a dizer mal deste mundo e deste sistema, mundo com uma economia mundial em recuperação e onde vamos outra vez ouvir falar de choque do petróleo e até de outras matérias-primas, ele está a eliminar a pobreza de uma forma espantosa:

• Foram arrancados à situação de pobreza 500 milhões de pessoas nos últimos dez anos, 1500 milhões nos últimos 25 anos.
• Quem fez isto não foi a Caritas ou a ajuda ao terceiro mundo. Foi a globalização e o acesso ao crédito
• Não existe qualquer dúvida que o sistema capitalista em geral e a globalização em particular são responsáveis pelo maior alívio da pobreza que alguma vez a humanidade viu. Sobretudo nos países mais pobres
• Não existe dúvida que o sistema capitalista e a globalização são responsáveis pelo mais vasto diálogo entre os povos, abertura e harmonia que já se viu.

O mundo está diferente e temos de o enfrentar!

Como remate final de uma excelente palestra há duas lições importantes a aprender:

• Como Empresários, é fundamental aprender que é nas empresas que se decidem as coisas e não vale a pena estar a dizer mal do governo!
• Cada um de nós vai resolver os problemas nas nossas empresas, que são os problemas difíceis, já que os fáceis, esses são seguramente resolvidos pelos professores e pelos políticos!
• As empresas não têm problemas, mas “Oportunidades de Negócio”.
• “Oportunidades” que ou nós sabemos aproveitá-las, ou outros as aproveitarão!
• Um dos principais problemas da raça humana é ter de comer todos os dias, passar várias horas por dia a dormir, não voarmos. Os principais sectores produtivos existem para resolver esse problema e ganham dinheiro por causa disso!
• Se amanhã, por milagre, nós ficássemos livres disso, seria a ruína económica!
• Os bons empresários são os que vencem as crises e aproveitam as Oportunidades!
• Os que ganham os prémios do empresário do ano normalmente trabalham em empresas que até um cão geria bem!

• Como Cristãos, aí o nosso dever é não perder a cabeça, porque: «Sabemos em quem pusemos a nossa confiança»!


Portugal tem Futuro.

O nosso muito obrigado ao Sr. Prof. Dr. João César das Neves. Bem-haja.


ACEGE – Núcleo do Porto

David Forrester Zamith

terça-feira, 10 de maio de 2011

1º A da EB1 Fonte da Moura no Museu do Papel Moeda

Os alunos do 1º A da EB1 Fonte da Moura decidiram documentar e ilustrar a visita que fizeram ao Museu do Papel Moeda no seu blog, para ver clique aqui!.

O Museu agradece aos alunos e à Professora Cristina Sousa.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Vencedores do Concurso "À Descoberta da Colecção Millennium bcp"

A Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, bem como o Millennium bcp e a Câmara Municipal do Porto, agradecem calorosamente a participação de todos os alunos no concurso “À Descoberta da Colecção Millennium bcp”.

No dia 5 de Abril de 2011, pelas 16h00, o Júri do Concurso reuniu na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, para dar cumprimento ao Artigo Sexto do Regulamento do Concurso.

O Júri foi constituído, conforme o disposto no Artigo Quinto do Regulamento do Concurso, por um representante de cada uma das entidades promotoras. Concorreram às três categorias previstas no regulamento do concurso, doze turmas de oito escolas do ensino básico e secundário das redes pública e privada do Concelho do Porto, tendo ido a concurso um total de 246 trabalhos.

Foram excluídos os trabalhos que não respeitaram os requisitos descritos no Regulamento. Um dos critérios de avaliação foi a análise da ligação dos trabalhos à exposição, por forma a avaliar-se o impacto que a experiência provocou no aluno, nomeadamente, a forma como as questões presentes nas obras expostas foram exploradas no trabalho apresentado, sem prejuízo da criatividade. O outro critério foi o da qualidade do trabalho.

Assim, o Júri decidiu atribuir os prémios do Concurso “À Descoberta da Colecção Millennium bcp” aos seguintes alunos:


1ª Categoria
1º Prémio: Inês Abreu – Oporto British School
Menção Honrosa: Carolina Santos – Externato Arco Íris / Joana Sá – Oporto British School
Prémio de Turma: 3º A da Oporto British School

2ª Categoria
1º Prémio: Igor Fonseca – Escola Pêro Vaz de Caminha
Menção Honrosa: Gonçalo Guilherme - Escola Filipa de Vilhena / Nour Chimieres – Escola Francesa do Porto
Prémio de Turma: 6º D da Escola Pêro Vaz de Caminha

3ª Categoria
1º Prémio: Sofia Cachim – Colégio Nossa Senhora do Rosário
Menção Honrosa: Inês Faria - Colégio Nossa Senhora do Rosário / Nina Margarido - Colégio Nossa Senhora do Rosário / Sara Teixeira – Escola Filipa de Vilhena
Prémio de Turma: 10º E do Colégio Nossa Senhora do Rosário


Desde já, gostaríamos de felicitar os vencedores.

Uma vez que nos termos do Artigo Segundo do Regulamento, a 1ª Categoria se destina apenas aos alunos dos 3º e 4º anos do 1º Ciclo do ensino básico, não puderam ser avaliados pelo Júri os trabalhos apresentados pelos alunos do 2º ano da Oporto British School. No entanto, o Júri entendeu atribuir-lhes Menções Honrosas pelo meritório esforço e pelo interesse demonstrado.

Os prémios serão entregues em local e hora a definir pela Fundação Millennium bcp. As escolas serão oportunamente contactadas para esse efeito. Todos os alunos que contribuíram com trabalhos irão receber um Certificado de Participação.
Não queremos deixar de expressar a enorme satisfação que a Fundação tem ao registar um tão elevado número de participações e de louvar o empenho que os alunos deram a estes trabalhos.

Gostaríamos ainda de endereçar uma palavra muito especial para destacar a enorme valia que representou a motivação com que os professores aderiram a este desafio. Temos perfeita consciência que esta foi uma condição fulcral para a obtenção de tantos trabalhos de elevada qualidade.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Visita do Paraíso Infantil à exposição "100 Anos de Arte Portuguesa"


Visita a uma exposição de pintura

Sexta-feira, dia 10 de Dezembro, por convite da Fundação Doutor António Cupertino de Miranda, fomos ver uma exposição de pintura.

Quem nos levou foram a Mãe da Kimi, a Mãe do António e o Pai da Júlia.

Portámo-nos muito bem: não corremos, não falámos em voz alta e observámos os quadros com muita atenção; respondemos, correctamente, às perguntas colocadas pela Doutora Sofia, pela Tité e pela Marina.

Gostámos muito desta exposição e chegámos mesmo a dar a nossa opinião sobre os nossos quadros preferidos. Eram todos muito coloridos e diferentes.

Por exemplo, a Júlia e o Manel gostaram mais do quadro da Mãe e da Filha; a Kimi gostou do quadro da Tinta a Cair; o António Magalhães apreciou muito dois quadros: o da Praia e o das Duas Figuras Femininas; a Madalena preferiu o quadro da Família, enquanto o António Campos mostrou preferência pelo quadro da série Cavalos. Finalmente, o Afonso e a Júlia demonstraram o seu apreço pela obra intitulada Hóspede Inconsolável.

Foi uma experiência interessante.

Este grupo de Crianças entre os três e os quatro anos, é uma demonstração clara de que a Arte é acessível a todos os olhares.


Texto elaborado pelas crianças e monitoras do Jardim Infantil Paraíso Infantil.

O funcionamento do Ofício de ourives em Guimarães da Idade Média ao século XIX



Vai realizar-se em Abril e Maio de 2011 no Auditório da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda um ciclo de conferências sob o título "Ouro e Prata na vida das gentes do Norte de Portugal".

A 1ª conferência é já no dia 11 de Abril, às 18:30h.

O tema é "O funcionamento do Ofício de ourives em Guimarães da Idade Média ao século XIX".

Oradora: Dra. Manuela Alcantara Santos

Organização: CIONP - Centro Interpretativo de Ourivesaria do Norte de Portugal (EA/UCP)

quinta-feira, 31 de março de 2011

No Poupar Vai o Ganho - Projecto de Educação Financeira


Visita ao 2ºano A e B da Escola da Vilarinha

Fui à escola da Vilarinha. Gostei muito de estar com a Dra. Fernanda e a Dra. Sílvia, professoras do 2º A e do 2º B, mas acima de tudo (desculpem-me senhoras professoras) gostei de estar com as meninas e com os meninos.

Contei a história da Cigarra e da Formiga e assim começamos a explorar o caderno do aluno que o Museu do Papel Moeda deu a cada um deles. Isto, para os alunos desenvolverem um trabalho para mostrar o que aprenderam quando vieram ao Museu. Este trabalho vai ser entregue no dia 11 de Maio e depois vai ser exposto no dia 18 de Maio.

Vai haver um concurso onde entram todos os trabalhos das 51 escolas que integram este projecto de literacia financeira - No poupar vai o ganho. E vai haver prémios!!!

Voltando à visita - eu contei só parte da história... pois as conversas entre a formiga e a cigarra foram lidas por vários alunos... leu a Inês, leu o Mateus, leram vários alunos.

Todos falamos da necessidade de fazer planos de gastos e conversamos sobre o que é poupar e gastar. Depois, falei da necessidade de decidir que tipo de trabalho é que gostariam de fazer, da necessidade de lhe dar um título, de definir personagens, de definir quem vai desenhar e quem vai escrever ou apresentar ou ler....enfim, definir tarefas.

Tiramos fotografias e achamos que passamos um bom tempo todos juntos! Obrigada pelas flores! Foi muito gentil da vossa parte e eu adorei as rosas amarelas. Eram lindas!

O Museu vai ficar a acompanhar a evolução dos trabalhos e está disponível para tudo o que precisarem!

Maria Amelia Cupertino de Miranda

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

No Poupar Vai o Ganho - Projecto de Educação Financeira

Realizou-se no dia 9 de Fevereiro, pelas 15h00, a apresentação do projecto de educação financeira “No Poupar Vai o Ganho”.
Estiveram presentes a Presidente do Conselho de Administração da Fundação e o Professor Rui Nunes que representou a Câmara Municipal do Porto e a Universidade do Porto, parceiros deste projecto.
A sessão teve a presença de numerosos professores.
Este projecto insere-se no projecto municipal “Educação Para os Valores” e tem como missão envolver as escolas básicas do 1º, 2º e 3º ciclos num projecto em que se “territorialize” a educação financeira, para que todos os alunos se consciencializem da importância do dinheiro na vida e possam adquirir competências que lhes permitam a tomada de decisões correctas mais tarde, pois eles são identificados como futuros decisores.
As escolas que integrarem este projecto passarão a ser TEF - “Territórios de Educação Financeira”, constituindo uma rede.
Foram entregues aos professores manuais que contém a missão, objectivos, metodologia e produtos finais que serão apresentados a público no dia 18 de Maio – Dia Internacional dos Museus.
A avaliação do projecto será feita pelo Museu, pelos professores envolvidos e pela Universidade do Porto.
As expectativas iniciais prevêem não só o desenvolvimento de uma relação muito próxima das cinquenta turmas que aderiram ao projecto com o Museu mas, também, a mudança de atitude dos alunos e dos pais em relação ao dinheiro. E ainda a criação de uma rede de escolas TEF - Territórios de Educação Financeira, onde se desenvolvam competências financeiras e potencialidades criativas, passando o Museu a trabalhar como uma plataforma de intercomunicação.
No final do projecto os alunos que o integram, vão poder conhecer o valor e a história do dinheiro, vão saber fazer um plano de gastos, preencher um cheque, abrir uma conta bancária, distinguir cartões de débito e de crédito, conhecer a história do Euro e da União Europeia.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Regulamento do Concurso "À Descoberta da Colecção Millennium bcp"

Senhores Professores,

Já está disponível o Regulamento do Concurso "À Descoberta da Colecção Millennium bcp".

Não se esqueça que a primeira coisa a fazer é marcar a sua visita à exposição, depois da turma visitar a exposição... mãos à obra! E boa sorte, há prémios individuais e prémios de turma.

Para consultar ou fazer o download do Regulamento clique aqui!

terça-feira, 23 de novembro de 2010

A Orquestra Vai à Escola

No passado dia 17 de Novembro, a Orquestra Sinfónica do Porto veio à Fundação, no âmbito do projecto "A Orquestra Vai à Escola".

Deixamos um pequeno vídeo demonstrativo da magnitude do concerto.

video

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Inauguração de exposição de pintura - "Arte Partilhada Millennium bcp"

Inaugurou, ontem, a exposição arte partilhada millenium bcp, 100 anos de arte portuguesa. A abertura da sessão foi feita pela Presidente do Conselho de Administração da Fundação, seguida de umas breves e inspiradoras palavras da Professora Doutora Raquel Henriques da Silva que comissariou a exposição e, por fim, do Presidente do Millennium bcp. Os discursos foram simultaneamente traduzidos em Língua Gestual Portuguesa por um dos interpretes da Associação de Surdos do Porto.
Estiveram presentes inúmeras ilustres personalidades, entre elas o Presidente da Câmara Municipal do Porto, a vereadora do Pelouro do Conhecimento e da Coesão Social e o vereador do Turismo, Inovação e Lazer. Estiveram, igualmente, presentes cerca de 60 alunos do Agrupamento Vertical Manoel de Oliveira que não quiseram perder a oportunidade de ver a exposição e assistir ao próprio discurso inaugurativo.
Fez-se, assim, a primeira visita à exposição que teve a orientação da Senhora Professora Doutora Raquel Henriques da Silva, que de uma forma muito conhecedora e cativante percorreu as obras expostas dando breves e elucidativas explicações.

A exposição está patente até dia 22 de Janeiro, de 2ªa 6ª feira das 10h30-13h00, 15h00-18h30 e aos sábados das 14h30 às 18h30. Para visitas orientadas deve contactar o Serviço Educativo do Museu, as marcações terão de ser agendadas até às 18h00 do dia anterior e mediante disponibilidade do Serviço Educativo.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Exposição itinerante de pintura - Arte Partilhada, 100 anos de Arte Portuguesa



Patente de 17 de Novembro a 22 de Janeiro.
Horário: 2ª a 6ª feira das 10h30 às 13h00 e das 15h00 às 18h30.Sábados das 14h30 às 18h30


Não perca a oportunidade de ver uma exposição única!

Arte Partilhada - 100 Anos de Arte Portuguesa




Inaugura na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, no próximo dia 16 de Novembro (3ªfeira), às 16H30, a Exposição de pintura “100 anos de Arte Portuguesa”, a qual apresenta quadros de pintores do final do séc. XIX ao final do séc. XX, pertencentes à colecção privada do Banco Millennium BCP.

Estão representados Silva Porto, José Malhoa, Sousa Pinto, Columbano Bordalo Pinheiro, Eduardo Viana, Amadeo Sousa Cardoso, Almada Negreiros, Cargaleiro, Vieira da Silva, Carlos Botelho, Dordio Gomes, Almada Negreiros, Vieira da Silva, António Dacosta, Júlio Resende, Nadir Afonso, Mário Cesariny, Menez, Manuel Cargaleiro, Julio Pomar, Nikias Skapinakis, Paula Rego, José de Guimaraes, Noronha da Costa, Armanda Passos e Graça Morais, entre outros.

Esperamos por si!

À descoberta de... Uma colecção de pintura


A equipa do Serviço de Educação do Museu do Papel Moeda da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda organizou visitas de estudo que se destinam a escolas do Ensino Básico e Secundário.

Depois da visita à exposição, as escolas poderão participar no Concurso “À Descoberta da Colecção Millennium BCP”, promovido conjuntamente pela Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, a Fundação Millennium bcp e pela Câmara Municipal do Porto, através do Pelouro do Conhecimento e Coesão Social, que se envolveu no projecto a nível de divulgação e de articulação com as escolas do Porto. Inspirados pelas características formais e temáticas das obras expostas, os alunos serão desafiados a observar atentamente as pinturas e a produzirem trabalhos. São objectivos do concurso, sensibilizar os alunos para a importância do conhecimento, salvaguarda e estudo do património artístico e desenvolver as suas capacidades criativas e reflexivas. A proposta que se deixa às Escolas é a visita à exposição e posterior realização de trabalhos criativos, utilizando materiais diversificados. Os melhores trabalhos individuais serão premiados e será, igualmente, atribuído um prémio de turma.

As escolas interessadas deverão fazer a marcação prévia das visitas, directamente para o Serviço de Educação através do tlf:22.6101189 ou através do e-mail sefacm@mail.telepac.pt.

A exposição fica patente a público de 17 de Novembro a 22 de Janeiro de 2011. Horário de visitas orientadas: 3ª, 4ª e 5ª feiras, às 10h00, 11h00, 15h00 e 16h00, mediante marcação prévia.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Segunda edição do Mercado Solidário em Aldoar

Ontem, dia 10 de Novembro, realizou-se a segunda edição do Mercado Solidário, no qual o Museu esteve pesente transmitindo noções de Educação Financiera, Gestão Doméstica, Poupança e Planeamento de Gastos.
As crianças foram presenteadas com algumas surpresas e ficaram a conhecer melhor o nosso dinheiro - o Euro!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O Meu Mealheiro - mealheiros concorrentes

O Meu Mealheiro

Algumas imagens da exposição e do concurso "O Meu Mealheiro" realizado em parceria com a Escola Secundária 2/3 Fontes Pereira de Melo.

O que é uma Fundação?

A Escola Secundária 2/3 Fontes Pereira de Melo realizou um pequeno filme sobre a Fundação Dr. António Cupertino de Miranda.
video

Os mealheiros vencedores!

A escolha dos mealheiros vencedores foi bastante difícil e depois de algum tempo e muita ponderação... chegou-se a conclusões! Para conhecer os vencedores veja a apresentação.
Obrigada a todos os concorrentes!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Feira Comunitária no Bairro de Aldoar


Voltamos com a realização de mais uma Feira Comunitária no Bairro de Aldoar. Depois do sucesso da primeira iniciativa, a vontade de continuar cresceu, entre todos os parceiros. Nessa vontade e mobilização foi determinante o “Grupo da Amizade”, grupo de vizinhas e vizinhos do Bairro de Aldoar, que tem vindo a colaborar com a equipa do CLDS de Aldoar e a participar nas suas actividades. A vontade também cresceu porque mais agentes locais, professores, alunos, técnicos, estagiários e organizações nas áreas da educação, saúde, cultura, segurança e da administração local se juntaram, fazendo desta segunda edição uma verdadeira iniciativa comunitária na freguesia de Aldoar. A realização desta actividade, inicialmente prevista para 6 de Outubro de 2010, assim marcando o envolvimento na iniciativa nacional “24 horas pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social”, acontece agora a 10 de Novembro, assim tornando possível a continuidade, o prazer de acreditar e a vontade de fazer a diferença neste que é o Ano Europeu do Combate à Pobreza e à Exclusão Social. Nada é por acaso. O reforço dos laços comunitários existentes deverá, em tempos conturbados, ganhar mais destaque enquanto ponto de partida para a sustentabilidade, qualidade de vida e da dignidade de uma população.
Sejam tod@s bem-vindos a esta segunda Feira Comunitária em Aldoar!
A equipa!

Programa de Animação
14h00 | Conto da História “Somos” | Grupo de Expressão Dramática
Raios e Coriscos da APPACDM
14h30 | Relation Play | APPACDM
15h00 | Aula de Movimento | Externato Ana Sullivan
16h00 | Jogos de Teatro do Oprimido | Curinga Joana Cruz
17h30 | Grupo de Percussão | AVMO
18h00 | Grupo de Capoeira | AVMO
19h00 | Performance “Viagem pelo Século XX” | Grupo INtervenção
do CLDS de V. N. Gaia: AGIR XXI
19h30 | Filmes de Animação
Projecção de filmes realizados por jovens de Aldoar, orientados
pelo estúdio ANILUPA da Associação de Ludotecas do Porto:
“A ALDEIA DAS PINTAROLAS” (5’11’’)
“OS ALDOARITOS” (8’07’’)

Parceiros:
- AVMO - Agrupamento Vertical Manoel de Oliveira
- ALP - Associação de Ludotecas do Porto
- APPACDM – Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental
- CAD do Porto - Centro de Aconselhamento e Detecção Precoce do VIH do Porto
- CEFPI – Centro de Educação e Formação Profissional Integrada
- Comissão de Moradores do Bairro de Aldoar
- CLDS de Aldoar – Contrato Local de Desenvolvimento Social de Aldoar “DesEnvolver Aldoar”
- CLDS de V. N. Gaia – Contrato Local de Desenvolvimento Social de V. N. Gaia “AGIR XXI”
- Externato Ana Sullivan
- FACM - Fundação Dr. António Cupertino Miranda (Museu do Papel Moeda)
- “Grupo da Amizade” (grupo de residentes do Bairro de Aldoar)
- Junta de Freguesia de Aldoar
- PSP – Equipa de Proximidade da Esquadra da Polícia de Segurança Pública de Aldoar
- Projecto Acreditar do Programa Escolhas
- UCP - Universidade Católica Portuguesa - Instituto de Ciências da Saúde

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Projecto "O Valor do Dinheiro"

O Museu do Papel Moeda encontra-se a desenvolver um projecto de Educação financeira com a Escola Secundária 2/3 Fontes Pereira de Melo.
Como forma de divulgação e documentação do desenvolvimentos dos trabalhos foi criado um blog que pode ser concultado em http://www.esfpm-ovalordodinheiro.blogspot.com


A primeira actividade desta parceria Escola Secundária Fontes Pereira de Melo e Museu do Papel Moeda da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda já está a decorrer, trata-se de um concurso de mealheiros que pretende sinalizar o Dia da Poupança. A mostra de mealheiros vai estar em exposição na Fundação a partir da próxima 4ª feira.

"O Meu Mealheiro"

No dia 3 de Novembro, pelas 11 horas, é inaugurada uma mostra e concurso de mealheiros, que tem por tema “O Meu Mealheiro”.

Esta mostra realiza-se no âmbito do projecto de Educação Financeira promovido pelo Museu do Papel Moeda, o qual mereceu o melhor acolhimento da parte da coordenadora do Ensino Basico, Dra. Helena Martins e de outras professoras como a Dra. Maria José Oliveira, Dra. Susana Cruz, Dra. Sara Carvalho e Dra. Daniela Vaz.

A Escola Secundária Fontes Pereira de Melo constitui-se como primeiro parceiro neste projecto pois decidiu adoptá-lo já no ano lectivo 2010/2011 e aplicá-lo na disciplina da área de projecto, subordinado ao tema: O valor do dinheiro.

O Museu quer envolver a Escola num projecto em que se "territorialize" a educação financeira para que todos os alunos se consciencializem da importancia do dinheiro na vida e possam adquirir competências que lhes permitam a tomada de decisões correctas mais tarde, pois eles são identificados como futuros decisores.

A primeira actividade que este projecto despoletou foi a produção de mealheiros para comemorar o Dia da Poupança.

Os mealheiros são produzidos pelos alunos do 2º e 3º ciclos do ensino básico da Escola Secundária 2/3 Fontes Pereira de Melo, através da reutilização de materiais de desperdício, promovendo a sensibilização para a necessidade de poupar e estimular a criatividade de crianças e jovens ao mesmo tempo que os desperta para questões de carácter ambiental.

Paralelamente, está a decorrer um concurso e será premiado o melhor mealheiro de cada ano de escolaridade. O júri será constituído por representantes da Escola, da Câmara Municipal do Porto e do Museu do Papel Moeda.

Para concultar o regulamento do concurso, clique aqui!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A Escola da Vilarinha veio ao Museu do Papel Moeda

Não podíamos deixar de publicar o email de agradecimento da Escola da Vilarinha.
A eles fica o nosso muito obrigada!

Cara Sónia Santos

Nós, os alunos do 4º ano da escola da Vilarinha, apreciámos a visita ao Museu do papel-moeda da Fundação António Cupertino Miranda.
Gostámos de ver o filme sobre a história do aparecimento da moeda (numa sala que parecia um cofre). Ficámos a saber que a 1º moeda era feita de argila com o desenho do que se necessitava comprar. Em Portugal o 1º banco foi criado no Brasil, numa altura em que a corte se instalou lá, refugiada das invasões francesas.
Adorámos ver um manequim (bancário) a recriar um antigo banco, assim como as velhas máquinas de fazer dinheiro.
Foi interessante ver a enorme coleção de miniaturas de automóveis, do mais antigo ao mais moderno e de diferentes modelos.
Valeu a pena conhecer a vossa instituição e aprender a evolução e importância do papel moeda.
Obrigado pelo vosso acolhimento.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

No Poupar Vai o Ganho

O Museu do Papel Moeda apresenta às EB1, 2 e 3 um Projecto de Educação Financeira que capacita as crianças a lidar com dinheiro e a desenvolver competências que contribuem para a formação de uma sociedade com hábitos de consumo mais responsáveis e seguros!





Para mais informações sobre este projecto, contacte, s.f.f., o Serviço de Educação do Museu.

Projecto de Educação Financeira - No Poupar Vai o Ganho


No passado dia 7, o projecto de Educação Financeira do Museu do Papel Moeda, intitulado “No Poupar Vai o Ganho”, foi publicamente apresentado como actividade integrante do Projecto “Educação para os Valores”, que tem como parceiros a Câmara Municipal do Porto, a Fundação Ciência e Desenvolvimento, a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e, agora, a Fundação Dr. António Cupertino de Miranda.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Um dia no bairro de Aldoar


Após o sucesso da 1ª Edição da Feira Comunitária "Um Dia no Bairro de Aldoar", eis que surge uma 2ª Edição, desta vez integrada na iniciativa "24 Horas pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social".

Assim, no próximo dia 6 de Outubro (4ª feira), estaremos no pátio central ("ringue") do Bairro de Aldoar, das 13h00 às 21h00, com diversas actividades, numa parceria conjunta entre o CLDS de Aldoar, residentes do Bairro de Aldoar ("Grupo de Amizade"), o Agrupamento Vertical Manoel de Oliveira, a Associação de Ludotecas do Porto, a APPACDM do Porto, o Centro de Novas Oportunidades do CEFPI, a Comissão de Moradores do Bairro de Aldoar, a Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos, o Externato Ana Sullivan, o Museu do Papel Moeda da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, a Junta de Freguesia de Aldoar, o Projecto Acreditar do Programa Escolhas e o Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Última sessão do Ciclo "Conversas com Antiguidades"

Este Sábado teve lugar na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda a última sessão do Ciclo de Conversas com Antiguidades, desta vez com o tema “Marfins Indo-Portugueses”.
Mais uma vez a afluência do público foi grande e demonstrativa do interesse geral por estes temas.
Para quem não teve possibilidade de assistir, ficam alguma imagens da sessão.


Aproveita-se, ainda, e mais uma vez, a oportunidade para agradecer aos patrocinadores:

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Apresentação do livro "Territórios do Vinho"

No passado dia 28, pelas 18h00, foi apresentado o livro “Territórios do Vinho” da autoria do Dr. Manuel de Novaes Cabral.
O evento teve lugar no Auditório I da Fundação e estiveram presentes cerca de 200 pessoas.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Ciclo de Conversas com Antiguidades - Marfins Indo-Portugueses


Realiza-se no próximo Sábado, 3 de Julho, às 15h30, na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, a última sessão do Ciclo “Conversas com Antiguidades”.
A Fundação Dr. António Cupertino de Miranda realizou um ciclo de conferências com o título “Conversas com Antiguidades”, com a presença de reconhecidos especialistas das áreas das pratas, jóias, móveis e marfins.

A última sessão é já no Sábado, dia 3 de Julho, às 15h30. Terá por tema “Marfins Indo-Portugueses” e contará com a presença do Dr. Álvaro Sequeira Pinto, Coleccionador, Estudioso de antiguidades e professor na Universidade Católica do Porto e de Pedro Aguiar Branco, antiquário e investigador de História de Arte.
Quer saber mais sobre as peças que tem em casa? Telefone para a Fundação Dr. António Cupertino de Miranda (226101189 - contacto: Isabel Rodrigues) inscreva a sua peça para estudo e avaliação e estes renomados especialistas analisarão e avaliarão a sua peça. O número limite de peças por sessão é de 15.

No decurso da sessão, o público é convidado a reflectir sobre o que uma peça antiga lhe pode dizer e sobre as perguntas que se podem colocar para a poder contextualizar. Pretende-se dar uma aproximação histórica ao tema, informação sobre a execução, técnicas de fabrico, auxiliar na identificação e datação e, por fim, realizar a avaliação das peças trazidas pelo público.
Estarão também presentes no evento, a Livraria Manuel Ferreira com uma mostra de livros antigos, a Livraria Leitura com exemplares de livros sobre a temática “Arte e Antiguidades” e ainda a Imemorial – Atelier de Conservação e Restauro de Arte com uma oficina de restauro.


O Museu apresentou propostas de actividades para o Agrupamento Vertical Manoel de Oliveira

No passado dia 25 de Junho, o Museu do Papel Moeda participou na reunião do Conselho Pedagógico do Agrupamento Vertical Manoel de Oliveira, dirigido pelo Senhor Dr. Arnaldo Lucas, onde apresentou diversas propostas para o ano lectivo 2010/2011. Propostas essas que se destinam aos alunos das EB1, 2 e 3 e do Projecto Acreditar.

Há que destacar um projecto piloto: um curso de educação financeira.
O Museu quer envolver a Escola num projecto em que se “territorialize” a educação financeira, para que todos os alunos se consciencializem da importância do dinheiro na vida e possam adquirir competências que lhes permitam a tomada de decisões correctas mais tarde, pois eles são identificados como futuros decisores.

As outras propostas de actividades baseiam-se em:
- Exposição de trabalhos dos alunos - "Notas que contam histórias" que consiste na criação de notas em grande escala
- Realização de um filme multimédia sobre o dinheiro
- Realização de uma curta-metragem sobre a freguesia de Aldoar

Toda a investigação e informação recolhida será depositada numa plataforma virtual que permita a partilha de conteúdos.


quinta-feira, 17 de junho de 2010

"Museu ensina a lidar com o dinheiro" - o Museu do Papel Moeda no Jornal de Notícias

Hoje o Museu saiu no Jornal de Notícias que fez a reportagem a uma das visitas do Centro de Educação e Formação Profissional Integrada. Para aceder à notícia clique aqui!

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Animais à solta no Museu do Papel Moeda


Dia 1 de Junho comemora-se o Dia Mundial da Criança!
Se ainda não sabe onde vai passá-lo, por que não vem ao Museu do Papel Moeda?

“Há animais à solta no Museu”... e é preciso encontrá-los!

A actividade é gratuita e realiza-se mediante marcação prévia. Ficamos à sua espera!

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Encontro RPM 10 anos


18 de Junho de 2010, Museu Nacional Machado Castro, Coimbra

Em 2010 assinala-se uma década de actividade da Rede Portuguesa de Museus (RPM), projecto abrangente e estruturante da política museológica nacional. É altura de promover o balanço e a reflexão alargada sobre as linhas programáticas da RPM, os resultados obtidos e as perspectivas futuras.

Dando continuidade aos encontros anuais de museus da RPM, o IMC promove a realização do Encontro RPM 10 ANOS no Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra, no dia 18 de Junho de 2010. O Encontro tem como destinatários principais os directores e técnicos dos Museus da RPM, abrindo-se também a inscrições limitadas de directores e técnicos de outros museus, docentes e estudantes de Museologia, com o objectivo de enriquecer a presente reflexão.

Mais informações: Instituto dos Museus e da Conservação. Divisão de Credenciação e Qualificação de Museus

Plano de Formação da RPM para 2010

Em 2010, o Instituto dos Museus e da Conservação, através da Divisão de Credenciação e Qualificação de Museus, dá corpo ao seu plano de formação anual.
Acções de Formação:

1. Comunicação Acessível em Museus
2. Conservação de Colecções: Papel e Têxteis
3. Estratégias de Comunicação on-line em Museus
4. Reservas: Aspectos Práticos de Gestão e Manutenção
5. Usos do Documentário nos Museus
6. Inventário do Património Cultural Imaterial: Contextos e Metodologias
7. Circulação de Bens Culturais: Enquadramento Legal, Normativos e Boas Práticas

O Programa de Formação RPM dirige-se aos profissionais dos museus portugueses, em particular aos que integram a Rede Portuguesa de Museus, e visa contribuir para a melhoria das suas qualificações e competências.
Mais informação em: http://www.ipmuseus.pt/pt-PT/iniciativas/formacao/ContentDetail.aspx?id=2342

IV Encontro Iberoamericano de Museus

A institucionalização de políticas públicas na área dos museus nos países da América

Depois dos Encontros Iberoamericamos de Museus que se realizaram em 2007 (Salvador de Bahía, Brasil), 2008 (Florianópolis, Brasil) e 2009 (Santiago, Chile), o IV Encontro vai realizar-se em Toledo, Espanha, entre 24 e 26 de Maio.
Este IV Encontro abordará o tema das políticas públicas na área dos museus nos países latinoamericanos, e reunirá os dirigentes dos sectores museológicos de 18 países da Europa e da América Latina: Bolivia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicaragua, Panamá, Paraguay, Portugal, República Dominicana e Uruguai.

O Ministerio de Cultura de Espanha disponibilizará a transmissão em directo dos trabalhos, a partir das 12h00 do dia 24, em:
http://www.mcu.es/museos/MC/CIMM/EncuentrosMulti/EncuentroIberoamericano.html

I Encontro sobre Políticas Públicas Culturais: Museus na Europa e na América Latina

Realiza-se nos próximos dias 27 e 28 de Maio, no Museu da América Latina, em Madrid, o I Encontro sobre Políticas Públicas Culturais: Museus na Europa e na América Latina. Dinamizadores da cidade, do território e da sociedade.

Este evento, integrado na Agenda da Presidência Espanhola da União Europeia, tem como objectivo propiciar a aproximação entre os responsáveis dos museus da Europa e da América Latina, aprofundando o conhecimento mútuo, o estreitamento de laços e o levantamento de possíveis linhas de colaboração entre os sectores museológicos dos dois continentes.

A este Encontro assistirão os representantes dos países que participam no IV Encontro Iberoamericano de Museus (Argentina, Bolivia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, República Dominicana e Uruguai) e alguns países membros da União Europeia: Alemanha, Áustria, Bulgária, Eslovénia, Espanha, França, Irlanda, Itália, Holanda e Portugal.

Tratando-se de um Encontro que não está aberto ao público, o Ministério da Cultura de Espanha disponibilizará a transmissão em directo dos trabalhos, a partir das 9h00 do dia 27, em: http://www.mcu.es/museos/MC/CIMM/EncuentrosMulti/EncuentroPoliticasPCul.html

II SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÃO EM MUSEOLOGIA DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E ESPANHOLA

O pensamento museológico contemporâneo nos países de língua portuguesa e espanhola
Buenos Aires, 27 a 30 de Setembro de 2010

Local de realização: Buenos Aires, Argentina

Período de realização: 27 a 30 de Setembro de 2010

Idiomas do Seminário: Português e Espanhol com tradução Espanhol - Inglês

Instituições responsáveis:
• ICOM / ICOFOM
• UNIVERSIDADE DO PORTO
• ICOM PORTUGAL
• ICOM ARGENTINA
• UNIVERSIDAD DEL MUSEO SOCIAL ARGENTINO
• ICOFOM LAM

Domínio científico: linhas de investigação:

TEMA I Función social del museo en el desarrollo ético de la comunidad

Subtema 1.1 Marco deontológico: los valores éticos como fundamento de la armonía social

Subtema 1.2 La responsabilidad del museo y su compromiso frente a los cambios sociales

Workshop Casos de estudio (1.1, 1.2)
Presentación de dos (2) documentos de base
Análisis y debate de dos (2) documentos seleccionados
Debate y conclusiones.

TEMA 2 Museos inclusivos: pluralidad y diversidad cultural

Subtema 2.1 El multiculturalismo: su representación y accesibilidad

Subtema 2.2 Museo como espacio provocativo e instrumento de cambio

Workshop Casos de estudio (2.1, 2.2)
Presentación de dos (2) documentos de base
Análisis y debate de dos (2) documentos seleccionados
Debate y conclusiones.

TEMA 3 Investigación y preservación del patrimonio inmaterial

Subtema 3.1 La influencia del patrimonio inmaterial en la vida diaria

Subtema 3.2 Estrategias para la promoción y protección del patrimonio inmaterial

Workshop Casos de estudio (3.1, 3.2)
Presentación de dos (2) documentos de base
Análisis y debate de dos (2) documentos seleccionados
Debate y conclusiones.


Cronograma:

Entrega dos abstracts e cvs: 31 de Maio

Comunicação dos resultados: 1 de Julho

Entrega de artigos: 2 de Agosto

Apresentação do programa definitivo do Seminário: 15 de Agosto

Contactos para recepção de documentos e informações adicionais:
Nelly Decarolis
Rodríguez Peña 1427
C1021 - Buenos Aires, Argentina
E-mail: nelly.decarolis@hotmail.com
E-mail: gimenadappiano@gmail.com
www.icofom.com.ar

Programación / Programação
La programación general del evento incluirá:
Sesiones plenarias: ceremonia de apertura, conferencias magistrales, conferencistas invitados, paneles, mesas redondas, workshops (presentación y análisis de casos de estudio), presentación de conclusiones y ceremonia de clausura. Actividades complementarias: visitas a museos y sitios de importancia patrimonial, concierto. El programa definitivo será presentado durante la segunda semana de agosto.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Conferência de Literacia Financeira - "Comércio Justo e Microcrédito"

No passado dia 18 de Maio, Dia Internacional dos Museus, realizou-se a terceira e última conferência de literacia financeira em parceria com a Dra. Isabel Almeida, da Escola Secundária Garcia de Orta. O tema escolhido foi “Comércio Justo e Microcrédito” e contou com a presença da Associação Nacional de Direito ao Crédito e da Equação – Cooperativa de Comércio Justo.

Tal como as anteriores, teve grande afluência de público que se mostrou muito entusiasta e participativo nos momentos de debate que os oradores proporcionaram.

A Dra. Joana Afonso, representante da Associação Nacional de Direito ao Crédito, explorou o tema do microcrédito e terminou a sua comunicação com pequenos vídeos de testemunhos evidenciando a descrição de casos práticos de pessoas que recorram a esta modalidade de crédito.

O Eng.º Miguel Pinto teve uma abordagem muito dinâmica e interactiva com todos os alunos presentes, o que acabou por criar um ambiente bastante informal e prático durante a sua comunicação. Começou por contextualizar o conceito de comércio justo e, de forma gradual, foi especificando e dando exemplos bastante elucidativos de aplicações de comércio justo um pouco por todo o mundo, evidenciando a importância do seu emprego por parte das grandes empresas mas, também, por todos os cidadãos.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Inauguração da exposição "O papel, esta pele em que me escrevo"

Na Segunda-feira passada, dia 17 de Maio, foi inaugurada a exposição “O papel, esta pele em que me escrevo” pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal do Porto, Dr. Rui Rio. A exposição mostra obras do Arquitecto Álvaro Siza Vieira, Armanda Passos e Miguel Veiga. Por volta das 21h30, e a preceder a inauguração da exposição, foi feito um pequeno debate sobre a importância do papel, onde intervieram os artistas, a Professora Doutora Raquel Henriques da Silva, o Dr. Artur Santos Silva e a Presidente da Fundação, Dra. Maria Amélia Cupertino de Miranda. E é com as suas palavras que se faz este apontamento sobre a exposição:

“A ideia desta exposição nasceu a partir de reflexões feitas à volta do papel... do papel-moeda... e do “papel” que os Museus desempenham na nossa sociedade.
Vivemos numa época digital em que o suporte privilegiado da informação e da comunicação é electrónico, relegando-se o papel para segundo plano. Parece quase anacrónico discutir-se, neste contexto, a sua existência.

O papel tem conotações muito diversas. Considerando a sua abordagem física, ninguém poderá questionar a sua importância: tudo o que há de mais valioso, tudo o que queremos guardar para sempre se “agarra” ao papel. Por contraponto ao suporte electrónico que veicula tão bem a informação e a comunicação, o papel é o suporte preferido para tudo o que tem valor e se quer perene. Quer-se o papel para aquilo que fica.

Mas, há outros “papéis”, que não sendo físicos, têm impactos essenciais na vida. Qual o papel do património intangível? Qual o papel dos pintores, dos arquitectos, dos escritores, dos poetas? Que seria de uma sociedade sem arquitectos? Como viveríamos sem escritores e poetas? Será possível vivermos sem dinheiro... de papel?
Todos reconhecemos a sua importância financeira, tem sido ao longo dos séculos indispensável suporte de valores artísticos e históricos. O papel moeda, enquanto obra de arte, narra a nossa história.

E os museus? Qual é, hoje, o seu papel? Serão só um lugar onde se conservam peças? Hoje, há um novo conceito de museu. O Museu do Papel Moeda está em profunda interacção com o meio onde está inserido. Esta relação que se vai tornando cada vez mais complexa, assume características especificas de acordo com os diferentes contextos e grupos.

Ao expor estes trabalhos em papel de Álvaro Siza, Armanda Passos e Miguel Veiga, o Museu do Papel Moeda cumpre o seu papel de mediação e intervenção social, mostrando como é essencial para a construção da noção de identidade, da cidade em geral e da sua zona ocidental em particular, a notoriedade dos seus artistas e a exibição de obras que são capazes de inspirar, de maravilhar e de transformar quem as observa.”